10

abr

2017

Pesquisador coleta mais de 1.500 ninhos de abelhas e de vespas solitárias na Fazenda São Nicolau para avaliar o efeito dos reflorestamentos na recuperação deste grupo e seus serviços ambientais

Por forest
Ninhos-armadilhas instalados na Fazenda São Nicolau (Foto: Gustavo Araújo)

Ninhos-armadilhas instalados na Fazenda São Nicolau (Foto: Gustavo Araújo)

 

As atividades integram os estudos do mestre em Ecologia de Biomas Tropicais Gustavo Júnior de Araújo no curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da Biodiversidade da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGECB-UFMT). A escolha do pesquisador pela Fazenda São Nicolau (Cotriguaçu-MT), localizada em território da Amazônia, se justifica pela biodiversidade da floresta, que concentra o maior número de espécies da flora e fauna do planeta. No entanto, as pressões agropecuárias na região têm levado à uma perda anual de milhares de hectares de mata nativa. O impacto não é apenas numérico, significando também a perda de serviços ecológicos, como a polinização, o controle biológico e a liberação de nutrientes a partir da decomposição de matéria orgânica. O estudo é orientado pelo Dr. Thiago Junqueira Izzo.

Aproximadamente 70% das espécies de plantas com flores – as angiospermas – dependem de agentes polinizadores para a sua reprodução. As abelhas e as vespas, reconhecidas como polinizadores, totalizam mais de 40 mil espécies no mundo. Somente as abelhas são responsáveis por 90% da taxa reprodutiva das angiospermas. As vespas, por sua vez, são importantes para o controle biológico nos cultivos agrícolas, pois se alimentam de pequenos invertebrados considerados pragas pelos produtores, como lagartas e gafanhotos. Este serviço ambiental das vespas pode reduzir o uso de pesticidas nas lavouras, diminuindo impactos na saúde e no meio ambiente.

A relevância dos serviços fornecidos pelas abelhas e vespas é grande, equivalendo a 395 bilhões de dólares anuais, correspondendo a 10% do valor da agricultura mundial. Portanto, se tornam necessárias a análise da recuperação destas espécies a partir do reflorestamento e a avaliação do resgate das interações ecológicas e dos serviços ecossistêmicos. Com esta intenção, Araújo instalou 12.800 ninhos-armadilhas em diferentes tipos de ambientes na Fazenda São Nicolau, como: reflorestamentos de Teca, Figueira e plantios mistos, área de regeneração natural, pastagens e mata nativa. O objetivo de se amostrar nestes três últimos ambientes é avaliar como se dá a recuperação das áreas abandonadas, o efeito do desflorestamento sobre estes insetos e a sua dinâmica em ambientes naturais, respectivamente.

 

Algumas das espécies de abelhas e vespas coletadas na Fazenda São Nicolau (Foto: Gustavo Araújo)

Algumas das espécies de abelhas e vespas coletadas na Fazenda São Nicolau (Foto: Gustavo Araújo)

 

O objetivo da pesquisa é avaliar o efeito de diferentes tipos de reflorestamento na recuperação da comunidade de abelhas e vespas solitárias – que constroem ninhos em cavidades preexistentes – e as interações destes insetos com a flora e a fauna associadas. Depois de oito meses de trabalho de campo, Araújo coletou mais de 1.500 ninhos das espécies que compõem este grupo.

Após a coleta, os espécimes serão enviados para a identificação por especialistas e Araújo realizará estudos mais detalhados sobre a biologia das espécies encontradas – identificando o material dos ninhos, os alimentos oferecidos à prole, o número de indivíduos por ninho e a taxa de mortalidade. Além da riqueza, da abundância e da composição das espécies, a variação temporal e a recuperação das interações com parasitas e presas naturais serão analisadas para verificar a dinâmica da comunidade destes insetos de acordo com as diferentes áreas analisadas.

Devido à alta dependência destes insetos por recursos naturais e à produção de várias gerações em um curto período de tempo, as abelhas e as vespas servem como indicadores ideais para a mensuração da qualidade ambiental. Dessa maneira, os resultados da pesquisa podem fundamentar projetos de conservação e recuperação ambiental, diminuindo os efeitos negativos da degradação e do desmatamento na Amazônia.

Comentários

Envie-nos uma mensagem

ENVIAR

ONF Brasil

(65) 3644 7787

contato@onfbrasil.com.br

Fazenda São Nicolau, Cotriguaçu - MT