04

out

2017

Especialista em ecoturismo acredita no potencial da Fazenda São Nicolau para atrair visitantes e proteger a vida selvagem

Por forest
O fotógrafo Roy Toft acompanhou a excursão da SouthWild no Noroeste de Mato Grosso (Foto: Iris Parrot)

O fotógrafo Roy Toft acompanhou a excursão da SouthWild no Noroeste de Mato Grosso (Foto: Iris Parrot)

 

Entre 28 de julho e 1º de agosto, o biólogo e especialista em ecoturismo, Charles Munn, guiou uma equipe da sua empresa SouthWild para o Noroeste de Mato Grosso, em território amazônico. Entre o grupo, estava o famoso fotógrafo internacional de vida selvagem, Roy Toft. Os profissionais ficaram hospedados na Fazenda São Nicolau, recebendo apoio da ONF Brasil. O contato fortaleceu a confiança de Munn na capacidade da fazenda para entrar no mercado do ecoturismo naturalista (ou “nature travel” em inglês).

As viagens do ecoturismo naturalista apresentam a natureza – fauna, flora e, de uma forma geral, o ecossistema – como a atração principal para os visitantes. A observação das espécies selvagens no habitat natural delas é essencial para esse tipo de aventura, porque a maioria dos turistas apaixonados por natureza, e particularmente pela Amazônia, encontram na prática um jeito de se conectar com o mistério impenetrável da floresta.

Os visitantes buscam e apreciam a possibilidade de ver de perto os animais e as plantas em um belo cenário com boa iluminação que permita o registro fotográfico de qualidade. A experiência de SouthWild demonstra que, para a atividade turística nas florestas tropicais ser um sucesso do ponto de vista social e financeiro, é preciso garantir aparições de vida selvagem carismática. Oferecer apenas trilhas aleatórias na mata, que quase nunca permitem observações de espécies, não garante um bom retorno para o empreendimento, com a criação de empregos sustentáveis no setor do turismo.

Munn defende que o ecoturismo, quando planejado de forma adequada, pode valorizar o habitat e a vida selvagem. O resultado, além da criação de empregos verdes, é o fortalecimento do poder político para proteger o meio ambiente e as espécies selvagens.

No caso do Noroeste de Mato Grosso, a visita de Toft provou ao fotógrafo o grande potencial da Fazenda São Nicolau como um destino para as viagens à natureza. O local pode, em breve, superar as experiências já existentes nas melhores hospedagens de ecoturismo em qualquer floresta tropical no mundo.

Uma maneira de atrair os visitantes para a fazenda é abrir a “cortina verde” e tornar a vida selvagem realmente visível, envolvendo os turistas e conservando a floresta. A equipe da SouthWild encontrou espécies incríveis em cada saída de campo na região do rio Juruena. Por exemplo, atraentes e raros macacos e, em um dos casos, uma observação de perto de uma anta brasileira, o maior animal terrestre da América do Sul. O entusiasmo do grupo foi contagiante com a aparição.

Contudo, para Munn, o “santo graal” foi a observação do Chiropotes albinasus, o Cuxiú-de-nariz-branco. O macaco, ameaçado de extinção, é uma espécie rara, estranha e maravilhosa. O animal nunca antes havia sido fotografado com essa qualidade, aumentando o nível de animação dos visitantes.

Roy Toft (4)

O Cuxiú-de-nariz-branco foi o “santo graal” para os visitantes na região do rio Juruena (Foto: Roy Toft)

Os turistas adoram fazer suas próprias fotos da vida selvagem e dos cenários para depois mostrar para os amigos e para a família. O hábito de postar as imagens nas redes sociais tornou a internet um meio poderoso para multiplicar o valor da beleza das espécies registradas pelos viajantes do ecoturismo.

O posicionamento de destaque da São Nicolau no mercado das viagens à natureza se explica pelos investimentos realizados pela ONF e pela Peugeot, desde 1998, para proteger a floresta de caçadores e do desmatamento. Ou seja, preservou a floresta nativa que hoje está cheia de espécies atrativas que podem ser facilmente vistas pelos visitantes, e a curta distância!

Nenhum outro espaço receptivo na bacia amazônica, acessível por barco ou estrada em menos de quatro horas de um aeroporto comercial, possui estrutura com energia elétrica conectada na rede, mata protegida com animais espetaculares (macacos, antas e grandes pássaros) e ainda a proximidade com o Pantanal, destino de viajantes de natureza de alto nível. Para uma entrada exitosa da ONF Brasil no setor do ecoturismo naturalista internacional, são necessários o planejamento adequado, o investimento localizado e a ajuda de parceiros experientes no ecoturismo.

Com o intuito de apoiar a ONF Brasil, uma equipe de biólogos da SouthWild planeja trabalhar, nos próximos meses, com o mapeamento da ocorrência de árvores com flores e frutos que atraem os animais de interesse dos turistas. O levantamento conta inicialmente com os dados já coletados por diferentes pesquisadores em biodiversidade que atuam na Fazenda São Nicolau. As informações serão complementadas com saídas de campo para coletar novas informações.

Comentários

Envie-nos uma mensagem

Envie-nos uma mensagem ENVIAR

ONF Brasil

(65) 3644 7787

contato@onfbrasil.com.br

Fazenda São Nicolau, Cotriguaçu - MT

Treepixel Agência Digital Forest Comunicação